Últimos dias para inscrição em concurso sobre trabalho no campo

O Prêmio New Holland de Fotojornalismo é voltado a profissionais e amadores; inscrições até 15 de dezembro

agriculture-cereal-clouds-175389
Concurso da New Holland é sobre a agricultura e a vida no campo.

30 de novembro de 2018 – Fotografia

Fotógrafos da América Latina têm até o dia 15 de dezembro para se inscrever na 13ª  edição do Prêmio New Holland de Fotojornalismo. O concurso, voltado para a vida no campo, vai dar prêmios em dinheiro e divulgar as fotos vencedoras em uma exposição que circulará por todo o Brasil.

Profissionais e amadores podem participar. Para os primeiros, o Grande Prêmio é de 15 mil reais. Na categoria “Prêmio especial”, voltada especificamente para o registro de máquinas e produtos agrícolas, a gratificação tem o mesmo valor.

Os aficionados contam com as mesmas categorias, mas o valor da premiação é de 5 mil reais para cada uma delas.

Há ainda prêmios de 600 reais para as demais fotos selecionadas para compor a exposição.

Cada candidato pode enviar até dez fotografias. As inscrições são gratuitas.

Para mais informações e para se inscrever, clique aqui.

Não quer perder nenhuma dica de fotografia? Acesse e curta a fanpage do blog.

Anúncios

Concurso fotográfico sobre ciência, tecnologia e inovação recebe inscrições

Iniciativa do CNPq vai dar prêmios em dinheiro aos primeiros colocados; inscrições até 18 de janeiro

scarlet-honeyeater-bird-red-feathers
Concurso do CNPq é sobre ambiente natural e antrópico.

23 de novembro de 2018 – Fotografia

Já em sua oitava edição, o Prêmio Fotografia Ciência & Arte convida interessados a apresentarem imagens relacionadas à produção científica brasileira. O concurso vai dar prêmios de até 8 mil reais.  As inscrições são gratuitas e vão até 18 de janeiro.

A disputa é dividida em duas categorias. Na categoria I, valem imagens produzidas com câmeras fotográficas sobre o “ambiente natural e antrópico”. Já imagens realizadas por meio de aparatos especiais, como microscópio, lupa, satélite e ultrassom, devem concorrer na categoria II.

O concurso vai premiar três candidatos por categoria. O primeiro colocado de cada segmento ganha 8 mil reais, o segundo recebe 5 mil reais, e o terceiro, 2 mil.

Podem participar estudantes de graduação e pós, bem como docentes e pesquisadores. Clique aqui para ver as fotografias vencedoras de edições anteriores.

Confira também o edital completo. Para se inscrever, acesse o site da disputa.

Não quer perder nenhuma dica de fotografia? Acesse e curta a fanpage do blog.

 

 

 

As fotografias de Stanley Kubrick: conheça o trabalho que o artista produziu antes de se tornar cineasta

O famoso diretor de cinema foi fotógrafo profissional até 1950 e afirmava que a experiência foi fundamental para sua carreira; confira as fotos

1_BU-dM781mgDUuc-_PY8-9Q
Kubrick e a atriz Faye Emerson, 1950. Stanley Kubrick, photographer, LOOK Magazine Photograph Collection, Library of Congress, Prints & Photographs Division.

16 de novembro de 2018 – Fotografia; Cinema

Nem todo mundo sabe, mas o famoso cineasta Stanley Kubrick (1928 – 1999), conhecido por clássicos como “2001: Uma Odisseia no Espaço”, “O Iluminado” e “Laranja Mecânica”, já foi fotógrafo profissional. Ele trabalhou na revista norte-americana Look, que funcionou em Nova York até 1971, entre os anos de 1945 e 1950.

O apreço pela arte surgiu com o pai, Jacques, que era fotógrafo amador. Stanley ganhou a primeira câmera aos 13 anos e aos 17 vendeu sua primeira foto à revista na qual trabalharia mais tarde. A imagem retrata um homem em uma banca de jornais, desolado com a notícia da morte do presidente Roosevelt. Oficialmente, Stanley trabalhou  na Look entre janeiro de 1947 e setembro de 1950.

tumblr_nj1vzzJvuO1sygg4wo7_1280
Mulher no metrô. Stanley Kubrick, photographer, LOOK Magazine Photograph Collection, Library of Congress, Prints & Photographs Division.

 

Stanley-Kubrick-fotografo-13
Executivo e profissionais do circo, 1948. Stanley Kubrick, photographer, LOOK Magazine Photograph Collection, Library of Congress, Prints & Photographs Division.
378054
O cartunista Peter Arno, 1949. Stanley Kubrick, photographer, LOOK Magazine Photograph Collection, Library of Congress, Prints & Photographs Division.

Com ângulos originais e ótimas composições, o artista registrou centenas de cenas do dia a dia da Big Apple, como pessoas nas ruas, no metrô e os bastidores da vida de artistas e boxeadores.

Além da originalidade em algumas das composições, observa-se também o uso dramático de luzes, o emprego do contramergulho e a presença de um estilo noir, o que também pode ser percebido em alguns de seus primeiros filmes, como “A morte passou por perto“.

rocky-graziano-fotografiado-por-stanley-kubrick
Boxeador Rocky Graziano. Stanley Kubrick, photographer, LOOK Magazine Photograph Collection, Library of Congress, Prints & Photographs Division.
378059
Garoto engraxate. Stanley Kubrick, photographer, LOOK Magazine Photograph Collection, Library of Congress, Prints & Photographs Division.

Em pouco tempo de atuação profissional, o artista produziu cerca de 15 mil negativos e chegou a declarar que a fase na Look correspondeu à graduação universitária que nunca teve. A experiência foi considerada por ele decisiva para a sua formação. Veja mais fotos aqui.

Na carreira cinematográfica, Stanley Kubrick ficou conhecido pela originalidade e pelo perfeccionismo. É considerado um dos mais aclamados diretores do século XX e um dos mais influentes da história. O artista morreu em 1999, na Inglaterra, em decorrência de um ataque cardíaco.

Não quer perder nenhuma dica de fotografia? Acesse e curta a fanpage do blog.

 

 

 

 

 

 

Encontro de hotelaria em Tiradentes oferece workshop gratuito de fotografia

Oficina, ministrada por Nélio Rodrigues, é voltada ao setor de gastronomia e hotelaria; inscrições gratuitas

basil-delicious-food-459469
Oficina é sobre fotografia nas áreas de gastronomia e hotelaria

9 de novembro de 2018 – Fotografia

Interessados podem se inscrever no workshop ” Fotografia criativa na gastronomia e hotelaria”, que acontece em Tiradentes no dia 7 de dezembro, às 14h. A oficina vai ser ministrada pelo fotógrafo Nélio Rodrigues. As inscrições são gratuitas e limitadas.

Para se inscrever, basta acessar o site do evento e preencher uma ficha. O workshop acontece no Santíssimo Resort, em Tiradentes, Minas Gerais. A iniciativa faz parte do 18º Encontro da Hotelaria e Gastronomia Mineira.

Não quer perder nenhuma dica de fotografia? Acesse e curta a fanpage do blog.

 

 

Reuters concede subsídio a projetos de fotojornalismo

Oito bolsas de 5 mil dólares serão ofertadas; as inscrições, que são gratuitas, vão até 15 de novembro

woman-407168_1280
Estudantes e profissionais de 18 a 35 anos podem participar.

2 de novembro de 2018 – Fotografia

A agência Reuters vai premiar 8 fotógrafos em começo de carreira com bolsas de 5 mil dólares para o desenvolvimento de projetos autorais. Inscrições até 15 de novembro.

Além do prêmio em dinheiro, a iniciativa também garante a divulgação dos projetos nas plataformas da empresa, bem como mentoria com o fotógrafo Yannis Behrakis.

Para participar, é necessário enviar um portfólio com 35 a 50 fotos, além de currículo e carta de apresentação explicando o projeto a ser desenvolvido com o valor da bolsa. Os candidatos devem ter de 18 a 35 anos. Só podem concorrer estudantes de fotografia ou profissionais.

Segundo o edital, serão valorizadas propostas que possam ser realizadas em poucas semanas ou meses e que sejam relacionadas à comunidade do participante.

Para mais informações, acesse o site do concurso ( em inglês).

 

Aclamado pelo público, filme uruguaio ajuda a refletir sobre os horrores da ditadura

” Uma noite de 12 anos” narra a história do ex-presidente do Uruguai José Mujica e outros dois companheiros durante regime de exceção no país

uma-noite-de-12-anos-e-inspirado-na-historia-real-de-jose-mujica-mauricio-rosencof-e-eleuterio-fernandez-huidobro-1535575426421_v2_750x421
História trata do período em que José Mujica, Mauricio Rosencof e Fernández Huidobro foram presos políticos no Uruguai. Foto: Divulgação.

26 de outubro de 2018 – Cinema

O filme “Uma noite de 12 anos”, do diretor uruguaio Álvaro Brechner, não é um filme excepcional, mas aborda com eficiência técnica o tema da ditadura e suas consequências.

Em tempos nos quais jovens incautos – às vezes não tão jovens ou não tão incautos assim – põem a história em xeque nas redes sociais e chegam a duvidar da ocorrência da Ditadura de 64 ou do Holocausto, trazer o tema à baila de forma competente já é mérito suficiente para dedicar à obra um lugar na programação cultural familiar.

Baseado no livro “Memórias do calabouço”, escrito por Mauricio Rosencof e Fernández Huidobro, o longa narra a experiência dos escritores e do ex-presidente do Uruguai José Mujica durante o período em que foram presos políticos da ditadura uruguaia (1973- 1985).

Líderes do grupo guerrilheiro Tupamaros, os jovens ficaram durante anos encarcerados em prisões subterrâneas, sujeitos a todo tipo de restrição. O filme aborda brevemente a trajetória política dos personagens, mas foca acertadamente na luta pessoal deles para sobreviver física e mentalmente ao martírio.

A fotografia fria e os planos fechados, bem como o uso repetido da câmera alta (que mostra o personagem de cima para baixo, diminuindo-o), ajudam a fazer com que o espectador possa entender a experiência da tortura.

O som é outro recurso usado de maneira eficiente no longa – a ausência de trilha sonora em certas cenas e a ampliação de ruídos que remetem ao enclausuramento, como o fechar das portas ou o barulho de trancas, também ajudam o espectador a vivenciar a sensação claustrofóbica.

Validado pela crítica e aplaudido pelo público, ” Uma noite de 12 anos” cumpre bem umas das possíveis funções do cinema – a de nos fazer lembrar a história e refletir sobre ela. Por causa disso, é obra recomendável àquelas pessoas imprudentes que, ainda nos dias de hoje, cismam em relativizar os horrores inerentes a qualquer regime autoritário.

Gostou da crítica? Então não deixe de compartilhá-la com os amigos!

Programa de fotojornalismo dá bolsas de até 5 mil dólares a estudantes

Concurso é sobre a América Latina, mas estudantes de qualquer nacionalidade podem participar; inscrições gratuitas

adult-analogue-aperture-403495
Para concorrer, é só enviar propostas sobre nações da América Latina em conflito.

19 de outubro de 2018 – Fotografia

Estudantes de graduação e pós-graduação de qualquer nacionalidade podem participar do Student Media Grants Program (SMGP), que vai dar bolsas de até 5 mil dólares para a realização de projetos de fotojornalismo sobre nações latino-americanas afetadas por conflitos. Inscrições até 31 de outubro.

Para participar da seleção, é só enviar um projeto descrevendo a proposta de trabalho. O documento deve conter informações como detalhamento de gastos, locações a serem visitadas e assunto pesquisado. Temas relacionados a fome, saúde, educação, posse de terra, pobreza e outras questões relacionadas são o foco da disputa.

Como referência, o edital do concurso indica o livro Fragile: the Human Condition, de Howard G. Buffett. A iniciativa é do departamento de Conflito & Desenvolvimento da Texas A&M.  Mais informações no site do concurso (em inglês).